sexta-feira, 16 de maio de 2014

O Pensamento Voa - Resenha Crítica

"O Pensamento Voa - Descobrindo o prazer da filosofia" é o primeiro livro da autora Lucy Eyre, nascida e criada em Londres e formada em filosofia pela Universidade de Oxford. O livro pode ser adotado como método didático uma vez em que introduz alguns conceitos imprescindíveis da filosofia como a existência do livre arbítrio, a existência ou não do mundo dos objetos, a moral e os seus valores de certo ou errado, etc. Muitos podem pensar que por se tratar de um livro de filosofia, a leitura é maçante e cansativa, mas não é. A autora faz a narrativa de uma forma simples e fácil de acompanhar, interrompendo em vários momentos o pensamento filosófico para descrever ações simples que ganham humor. É também de forma cômica que a autora cria um mundo em que os filósofos, após a morte, adentram no mesmo. O Mundo das Ideias tem como sem presidente Sócrates, admirado por muitos mas desprezado por Ludwig Wittgenstein, que não avaliava importância na filosofia de Sócrates. Em uma discussão, Sócrates e Ludwig fazem uma aposta que consiste em que Sócrates fizesse uma pessoa normal aprender filosofia, caso contrário, Ludwig se tornaria o novo presidente do Mundo das Ideias. Assim sendo, um garoto completamente normal, Ben Warner começa uma série de passeios pelo mundo dos filósofos mortos para aprender filosofia. 

Esse livro da editora ROCCO é completamente válido, a leitura é agradável e intercala momentos de humor com momentos abertos à reflexão. A autora apresenta a filosofia como uma arte e costume, pois a partir do momento em que se começa a pensar, a mente desenvolve a capacidade de indagar diversas possibilidades em questões bem simples. É um livro especialmente adaptado à leitura jovem, portanto, creio que seja compreensível a um estudante de Ensino Médio que apresente hábitos de leitura.

Um comentário:

  1. Puxa, interessante!
    não conhecia livros de filosofia numa linguagem mais moderna!

    ResponderExcluir